Nosso Time

Paulo Ghinato

Diretor Geral

Paulo Ghinato é Ph.D. em Engenharia de Sistemas de Manufatura pela Kobe University – Japão, Mestre em Engenharia de Produção e Engenheiro Metalúrgico pela UFRGS, acumulando mais de 20 anos de experiência na indústria, como especialista, executivo e consultor.
Ghinato iniciou sua "Lean Journey" há 18 anos, quatro dos quais passados no Japão. Em sua trajetória, tem destacado-se como um Lean Expert com profunda experiência na orientação estratégica a altos executivos, atuação tática junto à média gerência e grande desenvoltura nas questões operacionais da implementação do Lean System e seus mecanismos. Sua experiência com Lean System envolve mais de 4.000 horas de atividades de kaizen em dezenas de operações industriais e de serviços no Brasil, Argentina, Colômbia, México e Estados Unidos.
Paulo Ghinato tem destacada atuação acadêmica, lecionando, pesquisando e orientando alunos de mestrado e doutorado de diversos Programas de Pós-Graduação em Engenharia de Produção e Administração. Ghinato tem livro sobre o tema "Lean System" e publicou diversos artigos sobre Gestão da Produção, Engenharia Industrial e Gestão da Qualidade.

André Antônio Luzzi

Consultor

André Luzzi é Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Engenheiro de Produção pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos, acumulando 21 anos de experiência na indústria, em cargos técnicos, gerenciais e de consultoria.
André possui 10 anos de experiência na implementação de conceitos e mecanismos do Lean System, desenvolvendo e coordenando atividades de melhoria nos ambientes produtivos e administrativos em empresas de grande porte no Brasil, Argentina, Colômbia, México e Peru.
A destacada atuação de André Luzzi na academia iniciou em 2005, lecionando diversas disciplinas em Programas de Pós Graduação de Engenharia de Produção e Administração.

Alexandre Carlos Sandes

Consultor

Alexandre Sandes é Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, com ênfase em Sistema de Produção Enxuta (Lean System) e graduado em Química Industrial pela UFPE. Atuando em projetos na Argentina, Brasil, Bolívia, Colômbia, Chile, Porto Rico e México, acumulando mais de quinze anos de experiência na indústria, Sandes possui um amplo conhecimento e experiência na gestão da produção. Sua experiência é rica no desenvolvimento, implementação e coordenação de sistemas e ferramentas de controle de produção, mapeamento de fluxo de valor, troca rápida de ferramentas, semana kaizen, sistemas puxados (kanban), padronização, estabilização de processos e projetos de layout industrial.

Augusto Cesar Mangeth

Consultor

Augusto Cesar Mangeth é Engenheiro de Produção pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, atua há 10 anos nas indústrias alimentícia, calçadista e de autopeças com ênfase em melhoria de processos de fábrica e escritório, na América Latina e nas principais regiões econômicas do país. Ocupou cargos de coordenação em engenharia industrial e planejamento industrial além de chefia em planejamento de distribuição e controle de inventários de bens de consumo. Em sua trajetória teve a oportunidade de visitar fábricas no Japão que adotam mecanismos de troca rápida de ferramentas em processos com alto mix de produção além de acompanhar diversas atividades e metodologias de adoção de Kaizens.

Visão Sistêmica

A Lean Way Consulting conduz seus projetos de consultoria a partir da lógica do “Projeto Piloto” – um esforço de implementação das ferramentas, práticas e estratégias Lean focado em uma “fração do negócio” (via de regra, o segmento de “uma cadeia de valor”). Esta abordagem, no entanto, pressupõe a experimentação e validação do novo modelo de gestão de operações para subseqüente aplicação ao “negócio como um todo” – rumo ao verdadeiro “Lean Enterprise”.

A formação e experiência dos consultores Lean Way garantem atenção permanente aos impactos e desdobramentos que o processo de implementação possa provocar em todas as funções do negócio, aplicando, assim, a verdadeira “abordagem sistêmica”.

Foco em Resultados

A implementação do Lean System é um processo de mudança baseado na "melhoria contínua" de processos, práticas e estratégias de gestão, tendo como objetivo a melhoria do desempenho do negócio e, conseqüentemente, de sua capacidade competitiva.

Já na fase de Avaliação de Potencialidades é realizada uma estimativa, baseada em dados e fatos, do potencial de recuperação das perdas e consequente impacto nos indicadores operacionais e estratégicos. Esta estimativa é refinada quando do Aprofundamento desta Avaliação, na etapa de planejamento do projeto.

Todo projeto Lean Way é balizado por metas (alavancagem dos indicadores fortes do ciente) e entregas (praticas lean implementadas), acompanhadas em reuniões mensais de follow-up.
Uma amostra de resultados típicos alcançados pela LEAN WAY na implementação do Lean System:

 

Customização: para cada caso, uma solução

O Lean System tem como referência o STP (Sistema Toyota de Produção). A Lean Way entende que devemos aprender com esta referência, ao invés de simplesmente tentar copiá-la.
Não existe uma "receita" para implementação do modelo. Cada empresa deve construir, de acordo com sua orientação estratégica, estrutura e recursos disponíveis, o seu próprio modelo.
A Lean Way, utilizando sua experiência de implementação em diversas tipologias de empresas e sua sólida formação teórica, customiza, juntamente com com time de implementação, o modelo Lean e assegura-se da neutralização e controle de possíveis impactos que as mudanças propostas possam provocar em todas as funções do negócio.


"Não existe método mágico. Ao contrário, é necessário um sistema de gestão total que desenvolva a habilidade humana ao máximo, de forma a aumentar a criatividade, utilizar bem máquinas e instalações e eliminar todo tipo de perda"
                                                                                                                                                                     Taiichi Ohno

Abordagem Científica

Os consultores da Lean Way Consulting abordam os desafios de mudança como problemas que demandam uma “análise estruturada”, gerando soluções a partir de um sistemático processo de testagem de hipóteses.

Esta análise estruturada e sistemática dos problemas serve-se da combinação de três mecanismos fundamentais:

- Ciclo PDCA:


Figura 2 – Ciclo de Shewhart (PDCA)

- Coleta de evidências e conclusões baseadas em dados & fatos:

- Genchi Genbutsu – (observar/ir ao) local onde as coisas acontecem:

   

Os consultores Lean Way estão sempre atentos à necessidade de instilar nos envolvidos com os processos de mudança, uma mentalidade calcada em “senso de urgência” na resolução dos problemas e “disciplina” na aplicação da abordagem científica, tratando os problemas objetivamente, de forma lógica e racional.

Execução + Capacitação

Os Consultores Lean Way adotam uma postura voltada para a “ação-execução”. Hands On: Esta é uma característica marcante do Time Lean Way. No entanto, os consultores partem para a “ação-execução” sempre com o propósito de “ensinar” (postura de “Sensei”). São “orientadores” que procuram, a partir do questionamento sistemático (5 porquês), desafiar o treinando a aplicar a abordagem científica na investigação do problema e busca das soluções.